Uni duni Ler Todas as Letras é um projeto de incentivo à leitura voltado, principalmente, para bebês, idosos, pessoas com necessidades especiais, hospitalizadas ou em situação de vulnerabilidade social. Realiza, desde 2013, leituras públicas, rodas de histórias e cantigas, leituras sensoriais, formação de mediadores de leitura sempre com a participação de escritores, ilustradores, mediadores de leitura, contadores de história. e músicos, que numa caravana poética, itineram por creches, asilos, hospitais e abrigos, livros, afetos, muitos versos e muita prosa!

Um bom livro precisa ter respeito pelo público infantil, diz Dilan Camargo, em entrevista

Deixe um comentário

Dilan Camargo é um premiadíssimo escritor de livros infantis, entre eles Açorianos de Literatura Infantil, da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Livro do Ano da Associação Gaúcha de Escritores, Troféu Palavra Viva. Dois de seus livros infantis foram selecionados para o Catálogo da Feira do Livro de Bolonha, na Itália e dois deles indicado para o Prêmio Jabuti  em 2013 e 2014.
ADOTE201223deoutubro2012
Dilan e o vampiro Argemiro (seu personagem), na EMEF Moradas da Hípica – Porto Alegre.
O escritor é convidado de honra do III Festival Itinerante de Leitura. Saiba um pouco mais  sobre ele nessa entrevista exclusiva ao blog Uniduniler.
Uniduniler: Como começou o seu envolvimento com a literatura e quando se descobriu escritor?
Dilan: Quando ainda era estudante de Direito na UFSM, em Santa Maria. Mostrei alguns poemas para um colega que era um ávido e qualificado leitor, principalmente de Cecília Meireles. Ele me falou: “Há dois tipos de poetas: um que gosta de ler poesia, como eu. E outro, o que pode escrever poesia. Tu pode ser um deles”. Fui para a biblioteca pública e li a poesia de Cecilia. Decidi me tornar um escritor, um poeta. Que pretensão! Até hoje leio, releio, e reaprendo a arte de escrever.
Uniduniler: De onde surgiu o interesse em escrever para crianças?
Dilan: Quando nasceu a minha primeira filha, Graziela, que hoje é mãe da Anabel e da Laura. À noite, quando não lecionava, lia para ela, antes dela dormir. Diante do “Isto ou aquilo” da Cecília e do livro “Samba da Girafa” de Eduardo Degrazia, comecei a escrever poemas para crianças. Publiquei então, “O embrulho do Getúlio”, pela Mercado Aberto, que foi muito bem recebido pelas crianças, pais e professoras. De lá para cá, já publiquei cerca de uma dúzia de livros de poesia, somente para o público infantil.
Uniduniler:  O que um bom livro infantil deve ter?
Dilan: Honestidade estética, respeito pelo público infantil. Na poesia, principalmente, procuro a ludicidade das palavras, as sonoridades, as rimas, as supresas e o encantamento da linguagem, o jogo das palavras criativo, sensível e inteligente. Busco a expressão inocente da literatura, que não pretende normatizar, ensinar, treinar mentes e espíritos. Cada verso de um poema precisa ser uma corda de violão com a qual a criança cante e toque com a sua imaginação.
Uniduniler: Qual é a sensação de estar frente a frente com o púbico infantil?
Dilan: Alegria! Liberdade! Confiança na vida. Já participei de vários e vários encontros, desde com públicos pequenos até com multidões mesmo, e é sempre uma primeira vez, um desafio de entrega às crianças, quando esqueço a minha idade e puxo a fila de um grande recreio de palavras, de rimas, de leitura em voz alta, numa busca de interação completa com a alma infantil. Readquiro nova alma.
Uniduniler: Há alguma surpresa reservada para o encontro do Festival Itinerante de Leitura?
Dilan: Surpresa é surpresa, não é? Ela fica presa na ponta da língua, louca para sair, mas eu não deixo. Eu já sei que vou me surpreender, em algum momento, porque isso sempre acontece quando as crianças se soltam na poesia.
DILAN CAMARGO é escritor com vários livros publicados para o público infantil, juvenil e adulto. Recebeu o Prêmio Açorianos de Literatura Infantil, da Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Recebeu por três vezes o Prêmio Livro do Ano, Melhor livro infantil, Melhor Livro Narrativa Curta e Melhor Livro de Poesia da Associação Gaúcha de Escritores. Dois de seus livros foram selecionados para o Catálogo de Bolonha, e outros dois foram indicados para o Prêmio Jabuti em 2013 e 2014. Patrono da Feira do Livro de Porto Alegre em 2015 e de várias cidades do interior do Rio Grande do Sul.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s