Uni duni Ler Todas as Letras é um projeto de incentivo à leitura voltado, principalmente, para bebês, idosos, pessoas com necessidades especiais, hospitalizadas ou em situação de vulnerabilidade social. Realiza, desde 2013, leituras públicas, rodas de histórias e cantigas, leituras sensoriais, formação de mediadores de leitura sempre com a participação de escritores, ilustradores, mediadores de leitura, contadores de história. e músicos, que numa caravana poética, itineram por creches, asilos, hospitais e abrigos, livros, afetos, muitos versos e muita prosa!


Deixe um comentário

Programação da Primeira Etapa – II FIL – Festival Itinerante de Leitura

Dias 28, 29 e 30 de Agosto será realizada a primeira grande etapa do II Festival Itinerante de Leitura Uni duni Ler todas as letras com os primeiros convidados! Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público em geral, apesar de dirigidas a bebês e idosos. O II Festival Itinerante de Leitura é apresentado pelo Fundo de Apoio à Cultura, da Secretaria de Cultura, do Governo de Brasília e tem apoio do Meliã Hotel – Grupo Brasil 21 e da Cantina Dom Romanno.

DIA  28/08/2015 Das 14h30 às 17h30

No Teatro da Escola Parque da 308 sul será realizada a Oficina de Leitura Partilhada com as presenças dos escritores: Alessandra Roscoe, Marilda Castanha, que é também ilustradora, Patricia de Arias e o músico Guga Murray. Alessandra e os convidados irão partilhar suas leituras afetivas, as histórias de seus livros. Vão falar sobre inspiração e transpiração no fazer literário, qualidade na literatura infantil, formas de se fazer da leitura uma brincadeira com as crianças menores e sempre um ponto de partida com leitores de todas as idades. Haverá ainda, performance de ilustração, com Marilda Castanha (BH), Histórias cantadas com Alessandra Roscoe e o Livro-Concerto – Fio de Lua/Raio de Sol, baseado no livro de poesias de Patricia de Arias. As inscrições são gratuitas, mas limitadas à lotação do Teatro. Interessados devem enviar email para: alessandraroscoe@uol.com.br

DIA 29/08/2015 Das 10h00 às 12h00

Na Biblioteca Pública de Brazlândia, o quarteto se reúne outra vez para realizar uma Leitura Pública destinadas a bebês e pré-leitores. Cada um dos convidados do Festival terá a oportunidade de ceder voz e afeto para ler e brincar de ler com os mais miúdos, seus professores e familiares! Professores, educadores e assistentes sociais de Brazlândia, participaram no último dia 08/07/2015 de uma oficina preparatória sobre leitura com bebês.

DIA 30/08/2015 Das 10h00 às 12h00

No Lar Bezerra de Menezes em Sobradinho haverá o encerramento da Primeira etapa com uma Leitura Pública para idosos, tendo como fio condutor as dinâmicas de Leitura e Memória experimentadas no Projeto Caixinha de guardar o tempo em que Alessandra Roscoe faz leituras em voz alta com idosos e pacientes de Alzheimer. No Festival, o texto, as ilustrações, os poemas musicados dos convidados farão parte do varal de lembranças e da colcha de memórias que serão construídos coletivamente durante as leituras partilhadas.

Os participantes da Primeira Etapa:

Foto pé de letra. POA jpg

Alessandra Roscoe – escritora, jornalista e coordenadora do Uni duni Ler Todas as Letras. Tem 25 livros publicados um deles adaptado para um curta no cinema. Coordena em Brasília as oficinas Äletramento”Fraterno, de leitura com grávidas; Experimente a palavra, de leitura sensorial com bebês, o Clube de leitura para bebês, Uni duni Ler e Caixinha de Guardar o tempo, oficina de leitura e memória com idosos e pacientes de Alzheimer. É jurada de concursos literários, faz formação de mediadores de leitura em todo o Brasil. Foi finalista do Prêmio Jabuti de Literatura em 2013, categoria Infantil com o livro Caixinha de guardar o tempo – Editora Gaivota e faz parte do time de especialistas da BOOXS, site de assinaturas literárias para crianças.

?

?

Marilda Castanha é mineira, escreve ilustra e é responsável pelos desenhos da Marca L,Occitane no Brasil. Nasceu em Belo Horizonte, onde se formou em Belas Artes na UFMG. Desde 1987 ilustra livros para a infância e ganhou, por duas vezes, o prêmio Jabuti de Ilustração: em 2000 pelo livro Pindorama, terra das Palmeiras (Ed. Cosac e Naify) e em 2012 pelo Mil e uma estrelas (Edições SM). Participou também de eventos e exposições internacionais, como por exemplo, da Mostra Le Imaggini de La Fantasia (em Sarmede, Italia). Hoje trabalha como autora e ilustradora, em seu ateliê em Santa Luzia, próximo de BH.

patriyguga

Patricia de Arias é espanhola, escritora com três livros publicados, ela veio para o Brasil acompanhar o marido, Guga Murray, que é músico, mas que sempre esteve muito perto dos livros e da poesia! Guga é filho da premiada escritora Roseana Murray. Além da parceria na vida, Guga e Patricia se juntaram também na arte,  são proprietários da Atrium – escola de artes em Resende – RJ e sobem juntos ao palco para apresentar um espetáculo que soma, música, poesia e leituras, baseado no livro Fio de Lua/Raio de Sol, de Patricia de Arias. Um pouco mais sobre cada um: Guga Murray nasceu no Rio de Janeiro. É musicista e transita entre a música popular e erudita. Lançou dois discos com o conjunto musical Um Trio Viralata. Trabalhou no Projeto de integração cultural Terra Musical junto ao governo da Bretanha, França. Viajou com seus Concertos Didáticos por toda a Andaluzia , dentro do premiado projeto ABECEDÁRIA do governo Andaluz., durante três anos. Trabalhou como professor de música em São Paulo, por nove anos, na Escola de Música Companhia das Cordas . É especialista em formação de bandas com crianças e jovens.Viveu na Espanha de 2004 até 2012. Patricia de Arias é escritora, atriz e professora de teatro, nascida em Granada, Espanha. A partir de 1996 começou a atuar profissionalmente em diversas companhias teatrais. De 2000 a 2009 fez parte da companhia de teatro amador “Entre dos Caras”, dirigida pela atriz e diretora argentina Clara Viola. Desde 2013 vive no Brasil.

Anúncios


Deixe um comentário

Oficina Ler e Brincar de Ler inicia o II Festival Itinerante de Leitura – FIL Uni duni Ler todas as letras

Mais de 50 pessoas participaram no último dia 08/07 da Oficina Ler e Brincar de Ler na primeira infância em Brazlândia pelo II Festival Itinerante de Leitura – Uni duni Ler todas as letras. A oficina gratuita ministrada pela escritora e coordenadora do Festival, Alessandra Roscoe, contou com a participação do espanhol, Carlos Laredo, escritor e diretor da Cia Teatral para Bebês, La Casa Incierta. Destinada a partilhar técnicas de leitura e mediação destinadas a bebês e pré-leitores, a oficina, que é uma ação preparatória dentro do Festival, aconteceu no Mezanino do CAIC. Brazlândia receberá no dia 29 de Agosto outra atividade do Festival, que contará com a participação dos convidados do projeto que vêm de Minas Gerais e do Rio de Janeiro: a escritora/ilustradora, Marilda Castanha (BH) e o casal Guga Murray e Patricia de Árias, ele músico carioca e ela escritora espanhola. Os três, acompanhados de Alessandra farão uma leitura pública para bebês, com performance de ilustração e um “livro-concerto”.

Durante a oficina desta quarta, foram experimentadas leituras afetivas, histórias cantadas, leituras sensoriais, explorados acervos específicos para ler com os mais miúdos. Carlos Laredo falou sobre sua experiência de mais de 20 anos realizando espetáculos teatrais para bebês pela Europa e sobre as pesquisas realizadas no mundo a respeito das potencialidades das crianças de 0 a 3 anos de idade. Durante a fala do diretor teatral sobre a capacidade de percepção na primeira infância, quando somos aptos a enxergar o invisível e imaginar tudo o que não vemos ou temos, um momento mágico que comprovou ali diante de todos os olhares tudo o que os dois especialistas falaram e mostraram no palco: uma menina de pouco mais de dois anos, que passeava pelo mezanino de chupeta e empurrando um carrinho de boneca com vários cubos de pano servindo de boneca, interrompeu o passeio diante do palco para receber pitadas de “nada”. A pequena pegou várias vezes com cuidado o “nada”que Carlos e Alessandra ofereceram como se fosse um tesouro e passou bons momentos brincando de pegar e devolver aquilo que ela não precisou ver ou tocar para sentir. Ali, tudo o que foi falado ganhou sentido pleno!

20150708_105912

20150708_105841

20150708_105845

20150708_095637

20150708_095715

20150708_103531