Uni duni Ler Todas as Letras é um projeto de incentivo à leitura voltado, principalmente, para bebês, idosos, pessoas com necessidades especiais, hospitalizadas ou em situação de vulnerabilidade social. Realiza, desde 2013, leituras públicas, rodas de histórias e cantigas, leituras sensoriais, formação de mediadores de leitura sempre com a participação de escritores, ilustradores, mediadores de leitura, contadores de história. e músicos, que numa caravana poética, itineram por creches, asilos, hospitais e abrigos, livros, afetos, muitos versos e muita prosa!


Deixe um comentário

Festival Itinerante de Leitura – Missão cumprida!

Foram mais de 20 eventos em feiras, parques, creches e asilos e todos levando a paixão pelos livros, pela leitura e pela literatura aos mais diferentes públicos. O sonho cresceu, dos projetos independentes: Uni duni Ler, clube de bebês leitores e Caixinha de guardar o tempo, voltado para idosos e pacientes de Alzheimer, tendo a leitura de livros infantis em voz alta como forma de estimular a memória, surgiu Uni duni Ler Todas as letras. Juntamos os dois públicos das oficinas que já aconteciam desde 2006 independentemente e foi muito bacana. Graças ao patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura do Governo do Distrito Federal por meio de edital no qual o projeto foi selecionado, pudemos trazer convidados mais do que especiais para todas as fases do Projeto e ainda itinerar leituras por muito e muitos espaços no Distrito Federal. O Apoio de outras empresas como a rede de Hotéis Meliã e da Cantina Dom Romano também foi fundamental para podermos tratar com respeito e valorização cada um dos convidados e a equipe técnica que participou de todo o projeto. Fica a certeza da missão cumprida. Já entregamos a prestação de contas e, claro, queremos que nosso sonho de soprar leituras para todas as idades não acabe aqui! A todos que participaram, deixo os meus mais profundos agradecimentos e aviso, que vamos tentar realizar a segunda edição do FIL e tão plena de alegrias como foi esta primeira! Já estamos buscando formas de dar continuidade, mesmo que não venham novos patrocínios oficiais. A página no Facebook é um caminho para divulgarmos o alcance do projeto. Por isso, se você se identifica de alguma forma com leitura de boa qualidade, Literatura na primeira infância e em todas as idades, curta, divulgue, compartilhe do nosso sonho:

https://www.facebook.com/pages/Uni-duni-Ler-Todas-as-Letras/490238471064886

Basta clicar no link aí de cima para curtir a página e ficar por dentro de tudo o que já aconteceu e do que ainda virá por aí!

Anúncios


Deixe um comentário

Oficina Caixinha de guardar o tempo – Leitura e memória para idosos

Puxar o fio das lembranças, revistar outros tempos, recordar, guardar! A partir da leitura de textos infantis, os participantes da última oficina oferecida pelo Projeto Uni duni Ler todas as Letras, Festival Itinerante de Leitura, puderam reviver e recordar situações. A escritora Alessandra Roscoe, abriu a caixinha de guardar o tempo e foi coletando cheiros, saudades, cantos, lugares, dores e amores das mais de 40 pessoas que se reuniram no auditório do Centro de Saúde 01 do Guará para experimentar as práticas de leitura e memória na tarde da quinta-feira 27/02/2014. A maior parte do público presente tinha muita história pra partilhar. A oficina foi oferecida aos profissionais do Centro de Saúde e do Hospital Regional do Guará que lidam com os mais vividos e aos próprios “jovens” de mais de 60 que participam de atividades como o coral da melhor idade e que cuidam da saúde no setor de geriatria do Centro e do Hospital. Uma turma ativa, animada e cheia de vida que recebeu de braços abertos os visitantes do curso de cuidadores de idosos do Instituto Federal de Educação de São Sebastião. O primeiro a rechear a Caixa, trouxe uma marchinha de carnaval, que todos cantaram juntos. Uns lembraram de fazendas, e bichos, outros das primeiras palpitações da paixão e também de coisas engraçadas que ainda fazem rir simplesmente por serem contadas. Teve quem falou de medos e até quem se arriscou a dividir segredos e fazer confissões. E de lembrança em lembrança foram todos alinhavando sensações e construindo ali, naquele auditório, uma teia de emoções, uma espécie de memória coletiva, cheia de ternura e boas coisas! 20140227_160430 20140227_160338 1796620_10200724361349774_486557435_n-220140227_160451_1